Corinthianização – Homem Cordial 2.0

Brasileiro é espontâneo, apaixonado, autêntico, instintivo… Não! É mais do que isso.  “Sou brasileiro com muito orgulho com muito amooor!”  Ultimamente assistimos eventos as pencas cuja tônica recicla e reforça a idéia do Homem Cordial 1.0, o que age pelo coração. No mundo globalizado reconhecemos e somos reconhecidos por esse caráter. E funciona. Os estrangeiros infantis se frustram em encontrar brazucas sem paixão, ginga, sensualidade, louco ou exagerado. É como ir pro zoo e não ver o leão.

Fazer o que? É a nossa natureza. O verde, o mar, calor, verdade, essência, humanidade. Nossa!!! ainda somos o Bom Selvagem.

Entretanto, lá fora já há sinais de fumaça. O que tanto encantava agora irrita.

Filme americano – Lula e Obama

Encontro do G-20 2009

A quebra de protocolo foi a marca do ex-presidente Lula. Gênio da política, filho notável num dos países mais injustos e desiguais do planeta, reforçou a idéia do nosso caráter autêntico e espontâneo. O mundo formal, das regras, etiquetas, protocolos são dispensáveis para quem é apaixonado, espontâneo e autêntico. Falar o que pensa, quando e com que for. Ser livre!!! O reconhecimento mundial e a aprovação desse jeito de ser chegou nada mais nada menos pelo presidente mais poderoso do mundo, presidente Barak Obama – ” Esse é o cara”. (“That’s my man right here, Love this guy. He’s the most popular politican on earth. It’s because of his good looks.”). De modelo nacional, Lula passou a ser tipo exportação, global, tendência. Foi o fim do complexo de vira-lata. “Brasileiro é loko mesmo”. O direito de se expressar, extravasar, opinar, se manifestar onde e como for estava autorizado. Antes restrito ao circuito boteco-futebol, a expressão dessa paixão nacional contamina e encanta até mesmo a elite. É a Corinthianização do país, é o país unido pelo coração loko. O Homem Cordial 2.0.

.

Filme Europeu – 7a Bienal de Berlim e os “Pixadores” 

Fundação Cartier

Fundação Cartier 2009

Junho de 2012. O artista polonês Artur Zmijewski  curador da Bienal de Berlim convidou um grupo de pixadores paulista para ministrar um workshop dentro da programação da exposição.  Não foi a primeira vez que a pichação é elevada a categoria de arte e nem foi a primeira vez a estar na Europa. Em 2009 foi apresentada na exposição sobre Graffitti na Fundação Cartier em Paris. Hervé Chandès, diretor da Fundação se encantou ao ver o o documentário “Pixo” de João Wainer. “Era disso que precisávamos, algo novo, selvagem e desconhecido”, exclamou Thomas Delamarre, um dos curadores da mostra. SELVAGEM!

Na Bienal de Berlin o tema do ano foi “Forget Fear”.  A arte pragmática interferindo concretamente nos problemas do mundo. Como disse o curador, seu interesse era “encontrar respostas e não perguntas”.

“The first publication of the 7th Berlin Biennale—Forget Fear—is a report on real action within culture,on the uses of artistic pragmatism. It is about concrete dealings by artists, curators, and politicians that lead to visible effects. We’re interested in finding answers, not asking questions. We’re interested in situations where art acts for real and solutions are proposed and implemented responsibly. We are interested neither in preserving artistic immunity nor in distancing ourselves from society. We consider politics to be among the most complex and difficult of human activities. We sought out people—artists, activists, politicians—who engage in substantive politics through art.”

Sob essa perspectiva o grupo de pichadores convidados explicou para a platéia acomodada na Igreja St. Elisabeth-Kirche, igreja construída no século XIX em Berlin, a sua arte. Ao final o curador Artur Zmijewski  pediu para eles fazerem uma demonstração.

Igreja St. Elizabeth – 2012

Djan Ivson, um dos pixadores disse-lhe  que não seria possível demonstrar  “pixação” limitando-se a área definida pela organização porque justamente a pichação é transgressão.  Enquanto os 2 discutiam outros 2 pichadores escalavam as paredes da Igreja e já traçavam algumas linhas. Pasmo e  enfurecido com a atitude de seus convidados o curador literalmente jogou  um balde de água em Djan que por sua vez arremessou um tubo de tinta no curador que contra-atacou  partindo para a pichação descontrolada nas paredes da velha igreja. Veja mais e ouça o depoimento de Djan na reportagem da Folha.

Igreja St Elizabeth 2012

Enfim, o saldo inesperado, pelo menos para o curador, foi a necessidade da presença da velha polícia, o prejuízo financeiro, cancelamento das demais atividades que aconteceriam no espaço que foi interditado, a tristeza da população local com o fechamento da igreja por tempo indeterminado e o curador chamando o grupo de irresponsável.


Filme queimado – Barcelona X Rayo Vallecano

29 de abril de 2012. 36º rodada do campeonato espanhol. 31 minutos do segundo tempo  Thiago Alcântara marca gole faz 5 x 0 Barcelona sobre o RayoVallecano. Sai para comemorar e encontra Daniel Alves. Fazem a “dancinha”,  tão comuns em gramados brasileiros. Puyol, capitão do time catalão, os repreende duramente.

Guardiola se desculpa por brasileiros

Mais tarde na coletiva de imprensa o técnico Pep Guardiola pede desculpa ao time adversário e diz que essa atitude não condiz com jogadores do Barcelona. Daniel Alves pede desculpas publicamente mas acrescenta “Me disseram uma vez quando criança que o futebol era para se divertir”.

Nasci para Brilhar

Corinthianização: paixão, impulso incontrolável  que nos move. Se manifesta espontânea e integralmente e revela quem verdadeiramente somos na mais alta pureza. Cultivamos e valorizamos esse orgulho o que nos  permite e nos autoriza a expressar o que for,  seja onde, quando e como for. Nossa aparência pública, nossa expressão pública, o reconhecimento do eu “recheado” de alma, uma alma pura e louca,  uma alma de cachorro loko. Vida loka. Homem cordial 2.0. Muitos compraram a idéia. Até quando vai interessar? Vamos ver.

links

http://subsoloart.com/blog/2012/06/pichadores-cripta-djan-e-amigos-na-bienal-de-berlin/

Pixando em Paris - faxada da Fundação Cartier

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2012/06/14/internas_viver,379139/pichadores-brasileiros-brigam-com-curador-da-bienal-de-berlim.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1104025-paulista-picha-curador-da-bienal-de-berlim.shtml

http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&ved=0CFUQFjAA&url=http%3A%2F%2Fwww.advivo.com.br%2Fblog%2Fluisnassif%2Fa-polemica-entre-os-pixadores-de-sp-e-a-bienal-de-berlim&ei=evXhT5XoBYe09QSi4YiGCA&usg=AFQjCNEooKMTY3SQYvbKS7KPAbAHnK0Vsg

Anúncios

Sobre Helio Ishii

Helio Ishii - Diretor, roteirista, produtor e editor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: